Política de preços de Temer e Parente é “America First! ”

Import_Diesel_dos EUA

A Petrobras adotou nova política de preços dos combustíveis, desde outubro de 2016, cujas consequências são avaliadas neste artigo. Em resumo, foram praticados preços mais altos que viabilizaram a importação por concorrentes. A estatal perdeu mercado e a ociosidade de suas refinarias chegou a um quarto da capacidade instalada. A exportação de petróleo cru disparou, enquanto a importação de derivados bateu recordes. A importação de diesel se multiplicou por 1,8 desde 2015, dos EUA por 3,6. O diesel importado dos EUA que em 2015 respondia por 41% do total, em 2017 deve chegar a 82% do total importado pelo Brasil.Leia mais

Anúncios

2 respostas para “Política de preços de Temer e Parente é “America First! ”

  • João Carlos Garcia

    Sem dúvida, a Petrobras está sob o comando dos concorrentes internacionais. Garcia

    Curtir

  • Márcio Soares Pinheiro

    Felipe, a política adotada pela gestão Pedro Parente também cria mais um paradoxo: As refinarias estão ficando ociosas, ou seja, deixam de refinar óleo cru, que vale menos no mercado do que os produtos refinados. Se vendemos o petróleo cru, que vale menos, arrecadados menos. Se a empresa precisa gerar divisas para acelerar sua desalavancagem (que eu concordo ser um mito), então precisa refinar o máximo possível.
    A conclusão que se chega é que a gestão Pedro Parente leva a Petrobrás a um ciclo vicioso que ser-lhe-á deletério.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: